Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
298,00 283,00 280,00
GO MT RJ
286,00 288,00 290,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2510,00
Garrote 18m 2880,00
Boi Magro 30m 3780,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2920,00

Atualizado em: 8/8/2022 09:26

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Produtor rural pode pedir recuperação judicial

 
 
 
Publicado em 30/06/2022

​A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), sob o rito dos recursos repetitivos (Tema 1.145), estabeleceu que, ao produtor rural que exerça sua atividade de forma empresarial há mais de dois anos, é facultado requerer a recuperação judicial, desde que esteja inscrito na Junta Comercial no momento em que formalizar o pedido, independentemente do tempo de registro.

A tese fixada no rito dos repetitivos orienta os juízes e tribunais de todo o país no julgamento de casos semelhantes. Além de confirmar posição firmada nas duas turmas de direito privado do STJ, a seção levou em consideração a Lei 14.112/2020, que introduziu na Lei de Recuperação e Falência o artigo 70-A, segundo o qual é permitido ao produtor rural apresentar plano especial de reestruturação.

Participaram do julgamento, como amici curiae, a Federação Brasileira de Bancos e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Inscrição de produtor rural na Junta Comercial é ato declaratório

Segundo o relator dos recursos especiais, ministro Luis Felipe Salomão, como forma de preservar a atividade empresarial, a legislação conferiu legitimidade ativa para o requerimento da recuperação judicial ao titular da atividade empresária em crise econômica, seja ele empresário individual ou sociedade empresária.

O ministro observou que, nos moldes definidos pelo Código Civil, o exercício profissional da atividade econômica está associado à habitualidade, pessoalidade e à sua organização. O mesmo código prevê, em seu artigo 967, a inscrição do empresário no Registro Público de Empresas Mercantis – ato que, conforme precedentes do STJ, apenas declara a condição de empresário, ou seja, não possui finalidade constitutiva.

Nesse sentido, Salomão apontou que, também no caso do produtor rural, a qualidade de empresário deve ser atestada sempre que seja comprovado o exercício profissional de atividade econômica rural organizada para a produção ou circulação de bens ou de serviços, independentemente de inscrição na Junta Comercial.

Para o ministro, de acordo com esse raciocínio, a inscrição do produtor rural na Junta Comercial não o transforma em empresário, mas apenas “acarreta sua sujeição ao regime empresarial, descortinando-se, então, uma série de benefícios e ônus de titularidade apenas daqueles que se registram na forma preconizada no artigo 968 do Código Civil de 2002”.

Em relação à recuperação judicial, Salomão destacou que, nos termos do artigo 48 da Lei 11.101/2005, poderá requerê-la o devedor que, no momento do pedido, exerça regularmente suas atividades há mais de dois anos.

“Assim, quanto ao produtor rural, a condição de procedibilidade da recuperação judicial estará satisfeita sempre que realizado o registro na forma da lei e comprovada a exploração da atividade rural de forma empresarial por mais de dois anos”, afirmou.

As turmas de direito privado do STJ, segundo o relator, entendem que, apesar da necessidade de registro anterior ao requerimento da recuperação, não há exigência legal de que esse registro tenha ocorrido dois anos antes da formalização do pedido.

“O registro permite apenas que, nas atividades do produtor rural, incidam as normas previstas pelo direito empresarial. Todavia, desde antes do registro, e mesmo sem ele, o produtor rural que exerce atividade profissional organizada para a produção de bens e a prestação de serviços já é empresário”, concluiu o ministro ao estabelecer a tese repetitiva. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA
[04/08/2022] - Arroba: boi em queda e carne em alta
[04/08/2022] - Arroba: frigoríficos ampliam queda do boi em SP
[04/08/2022] - Brasil vai exportar carne com osso ao Uruguai
[04/08/2022] - Arroba: indicador está abaixo de julho de 2021
[04/08/2022] - China domina exportações de carne do Brasil
[04/08/2022] - Porto de Santos bate recordes puxado pelo Agro
[03/08/2022] - Arroba: pecuaristas seguram o boi
[03/08/2022] - Abates têm alta de 4% no segundo trimestre
[03/08/2022] - Falta de crédito prejudica confiança do agro
[03/08/2022] - Crédito rural: governo demora a liberar recursos
[03/08/2022] - Ministro argentino promete priorizar agro
[02/08/2022] - Exportações: faturamento bilionário em julho
[02/08/2022] - Carne: menor produção em 20 anos
[02/08/2022] - Arroba: frigoríficos seguram as compras
[02/08/2022] - Frigoríficos cobram dívida de R$ 100 mi de Cuba
[02/08/2022] - Fiscalização encontra 2 mil bois irregulares em MS
[02/08/2022] - Leite: Câmara aprova urgência em apoio ao produtor
[02/08/2022] - Saldo comercial é o segundo melhor da história
[02/08/2022] - Queda de impostos já aparece na inflação
[01/08/2022] - Arroba: sexta deu início ao movimento de alta?
[01/08/2022] - Leite: preço pago ao produtor bate recorde
[01/08/2022] - Leite: aumento de renda puxará gasto com lácteos
[01/08/2022] - Milho: preços voltam a subir em SP
[01/08/2022] - Milho: colheita da safrinha chega a 97,9% em MT
[01/08/2022] - Veterinários simulam emergência sanitária em SP
[29/07/2022] - Exportações renderam US$ 12,2 bi ao Brasil
[29/07/2022] - Arroba: virada de mês pode puxar preço do boi
[29/07/2022] - Arroba: frigoríficos tentam derrubar o boi China
[29/07/2022] - Desemprego cai ao menor nível desde 2015
[29/07/2022] - Quadrilha adulterava farelo de soja em MT
[29/07/2022] - Protesto de fiscais atrasa exportações de milho
[29/07/2022] - Bancos querem intervir na pecuária
[28/07/2022] - Arroba: frigoríficos pressionam, sem sucesso
[28/07/2022] - Pecuaristas não vendem boi abaixo do custo
[28/07/2022] - Políticas ambientais podem levar à falta de comida
[28/07/2022] - China vai importar farelo de soja do Brasil
[28/07/2022] - IGP-M vem abaixo das expectativas
[27/07/2022] - Frigoríficos ainda tentam forçar baixa do boi
[27/07/2022] - Minerva vê barreiras sem sentido ao boi do Brasil
[27/07/2022] - Arroba: boi China já está valendo mais em SP
[27/07/2022] - Leite: tendência no Paraná é de alta
[27/07/2022] - Importações de fertilizantes aumentam 172%
[27/07/2022] - Governo amplia ajuda a pequeno e médio produtor
[27/07/2022] - Argentina não vai reduzir imposto sobre o agro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br