Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
298,00 283,00 280,00
GO MT RJ
286,00 288,00 290,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2510,00
Garrote 18m 2880,00
Boi Magro 30m 3780,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2920,00

Atualizado em: 8/8/2022 09:26

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Furto de gado cai 18,5% em Mato Grosso do Sul

 
 
 
Publicado em 27/06/2022

Após a criação de uma delegacia especializada em crimes rurais, Mato Grosso assistiu à redução do número de casos de abigeato. Nos primeiros cinco meses de 2022, houve queda de 18,5% no furto de gado bovino, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A Delegacia de Combate a Crimes Rurais e Abigeato (Deleagro) foi inaugurada em setembro do ano passado. Sediada na capital, Campo Grande, tem abrangência em todo estado para acelerar as investigações de crimes contra o patrimônio do produtor rural, como furto de gado, insumos e produtos agrícolas.

O delegado titular da especializada, Mateus Zampieri, destaca o trabalho da inteligência e o uso de tecnologias na repressão de crimes.

“O setor de inteligência ativo e atuante é fundamental, assim como a troca de informações entre as forças policiais, seja Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Militar. As inteligências precisam conversar, e isso que buscamos desde o primeiro dia de criação da Deleagro. Paralelamente, o contato com colegas de outros estados, onde já existe esse combate a crimes rurais, como em Goiás, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Minas Gerais, nós já temos estreitado muito, até porque o crime não tem fronteira”, comenta.

Abigeato de oportunidade

“Aqui em Mato Grosso do Sul, eu diria que 90% dos crimes de abigeato são os pequenos, de uma ou duas cabeças de gado. São os crimes de oportunidade, onde um criminoso sai, principalmente à noite, em estradas, procurando um gado que esteja vulnerável, de fácil acesso, e ele faz o abate ali mesmo e leva parte ou todo animal. Essa carne é comercializada em pequenos comércios, por vezes até em residências mesmo“, ressalta o delegado.

De acordo com o titular da especializada, a Deleagro tem trabalhado de forma intensa no mapeamento de dados anteriores à criação da unidade. “Um boletim de ocorrência pode ter uma ou dez cabeças de gado, mas para fins estatísticos, é um boletim de ocorrência. Quando tiver dez boletins de ocorrências, não quer dizer que foram levadas dez cabeças de gado, por outro lado, eu posso ter 50 boletins e 50 cabeças de gado furtadas, portanto, estes números anteriores à Deleagro, demandam tempo para mapearmos e entendermos o que foi efetivamente levado, o sistema não fazia essa diferenciação sobre quantas cabeças constavam em um boletim de ocorrência”.

Segundo ele, a delegacia tem trabalhado na implementação de um sistema que permite saber, por exemplo, quantas cabeças de gado foram levados nos últimos 30 dias, e não quantos boletins foram registrados no período. Outra questão importante na contabilização dos dados é entender o aumento no registro de boletins de ocorrências nas épocas de vacinação dos rebanhos.

“O produtor não conta o seu rebanho toda semana, estamos falando de um estado com mais de 20 milhões de cabeças de gado, então a contagem, em via de regra, é feita nas épocas de vacinação, em maio e novembro, e são nestes momentos que ele vai dar falta dos animais, já que a última contagem foi feita há 6 meses, aí ele vem e realiza o boletim de ocorrência na delegacia”, afirma o delegado. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA
[04/08/2022] - Arroba: boi em queda e carne em alta
[04/08/2022] - Arroba: frigoríficos ampliam queda do boi em SP
[04/08/2022] - Brasil vai exportar carne com osso ao Uruguai
[04/08/2022] - Arroba: indicador está abaixo de julho de 2021
[04/08/2022] - China domina exportações de carne do Brasil
[04/08/2022] - Porto de Santos bate recordes puxado pelo Agro
[03/08/2022] - Arroba: pecuaristas seguram o boi
[03/08/2022] - Abates têm alta de 4% no segundo trimestre
[03/08/2022] - Falta de crédito prejudica confiança do agro
[03/08/2022] - Crédito rural: governo demora a liberar recursos
[03/08/2022] - Ministro argentino promete priorizar agro
[02/08/2022] - Exportações: faturamento bilionário em julho
[02/08/2022] - Carne: menor produção em 20 anos
[02/08/2022] - Arroba: frigoríficos seguram as compras
[02/08/2022] - Frigoríficos cobram dívida de R$ 100 mi de Cuba
[02/08/2022] - Fiscalização encontra 2 mil bois irregulares em MS
[02/08/2022] - Leite: Câmara aprova urgência em apoio ao produtor
[02/08/2022] - Saldo comercial é o segundo melhor da história
[02/08/2022] - Queda de impostos já aparece na inflação
[01/08/2022] - Arroba: sexta deu início ao movimento de alta?
[01/08/2022] - Leite: preço pago ao produtor bate recorde
[01/08/2022] - Leite: aumento de renda puxará gasto com lácteos
[01/08/2022] - Milho: preços voltam a subir em SP
[01/08/2022] - Milho: colheita da safrinha chega a 97,9% em MT
[01/08/2022] - Veterinários simulam emergência sanitária em SP
[29/07/2022] - Exportações renderam US$ 12,2 bi ao Brasil
[29/07/2022] - Arroba: virada de mês pode puxar preço do boi
[29/07/2022] - Arroba: frigoríficos tentam derrubar o boi China
[29/07/2022] - Desemprego cai ao menor nível desde 2015
[29/07/2022] - Quadrilha adulterava farelo de soja em MT
[29/07/2022] - Protesto de fiscais atrasa exportações de milho
[29/07/2022] - Bancos querem intervir na pecuária
[28/07/2022] - Arroba: frigoríficos pressionam, sem sucesso
[28/07/2022] - Pecuaristas não vendem boi abaixo do custo
[28/07/2022] - Políticas ambientais podem levar à falta de comida
[28/07/2022] - China vai importar farelo de soja do Brasil
[28/07/2022] - IGP-M vem abaixo das expectativas
[27/07/2022] - Frigoríficos ainda tentam forçar baixa do boi
[27/07/2022] - Minerva vê barreiras sem sentido ao boi do Brasil
[27/07/2022] - Arroba: boi China já está valendo mais em SP
[27/07/2022] - Leite: tendência no Paraná é de alta
[27/07/2022] - Importações de fertilizantes aumentam 172%
[27/07/2022] - Governo amplia ajuda a pequeno e médio produtor
[27/07/2022] - Argentina não vai reduzir imposto sobre o agro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br