Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
301,00 291,00 297,00
GO MT RJ
285,00 294,00 292,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2940,00
Garrote 18m 3360,00
Boi Magro 30m 3970,00
Bezerra 12m 2610,00
Novilha 18m 3010,00
Vaca Boiadeira 3220,00

Atualizado em: 7/5/2021 10:29

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Reposição cara pode derrubar o confinamento

 
 
 
Publicado em 15/04/2021

O cenário de preços fortalecidos dos grãos e dos animais de reposição poderá afetar a produção de gado confinado no segundo semestre de 2021, destacou a StoneX. A oferta restrita de animais foi responsável por impulsionar a cotação da arroba no primeiro trimestre deste ano, em que os preços do boi com padrão exportação no mercado físico chegaram a R$ 325,00/@ em São Paulo.

Nos primeiros três meses deste ano, o mercado futuro do boi gordo seguiu com tendência de alta na Bolsa Brasileira (B3). A cotação do animal registrou um avanço de 17,6%, chegando a R$ 314,95/@. “Esse movimento no mercado futuro foi influenciado pela baixa oferta de animais e a demanda externa sustentada com a alta do dólar. Nós acreditamos que a disponibilidade de animais, questão cambial e consumo de carne bovina vão direcionar os preços do boi gordo nos próximos meses”, comentou a Consultora em Gerenciamento de Riscos da Stonex, Marianne Tufani.

Durante a apresentação das perspectivas para a pecuária, a StoneX informou que a baixa disponibilidade de animais para abate foi o principal direcionador do mercado do boi gordo, na qual ofereceu suporte às cotações e comprometeu o alongamento das escalas de abate no primeiro trimestre deste ano. "Diante das valorizações da arroba no mercado físico, os frigoríficos estão mais cautelosos já que a demanda doméstica por carne bovina segue incerta com as restrições da pandemia”, destacou.

Outro fator que comprometeu a oferta de animais terminados foi o menor volume de chuvas durante o mês de fevereiro, em que os animais de pasto foram para estruturas de terceiros para engorda, como o boitel. “A estimativa é que a entrada desses animais no mercado pode avançar ao longo de maio e os frigoríficos vão conseguir alongar as escalas de abate, mas isso vai depender do volume dessa oferta de animais”, ressaltou.

Assim como os preços do boi gordo registraram valorizações, a cotação da carne bovina no atacado seguiu a tendência de alta e acumulou um ganho de 10,9% no primeiro trimestre de 2021 na Grande São Paulo. Por outro lado, as cotações das carnes suínas e de frango tiveram um movimento completamente diferente. “No mesmo período, a referência da carne bovina despencou, acumulando uma contração de 28,5%, enquanto a carne de frango encerrou o trimestre próximo da estabilidade, com uma valorização de 0,7%”, explicou a StoneX.

Além da perda da competitividade da carne bovina com as demais proteínas, as incertezas no cenário econômico impactaram a demanda por proteínas animais. "O Índice de Confiança do Consumidor da FGV, atingiu em março de 2021 seu menor patamar desde maio de 2020, e a taxa de desemprego, estimada pelo IBGE em 14,2% entre novembro de 2020 e janeiro de 2021”,

As exportações se tornam uma alternativa mais rentável aos frigoríficos diante da valorização do câmbio. "No acumulado de 2021, cerca de 343 mil toneladas de carne bovina foram exportadas, isso representa um recuo de 2,9% no comparativo anual, mas um avanço de 2,1% frente à média dos últimos três anos”, destacou.

A importação de proteína pela China ainda segue incerta para os próximos meses, já que o rebanho de suínos está em recuperação. Contudo, o volume importado deve ser elevado, ficando abaixo apenas do registrado no ano anterior. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), projeta uma redução das importações de carne bovina, suína e de frango de 9,9% em relação a 2020, para 4,6 milhões de toneladas. Algumas agências de notícias estão apontando novos surtos de Peste Suína Africana no Norte da China e que pelo menos 20% do rebanho reprodutor foi eliminado. "É necessário acompanhar atentamente o que vai acontecer na China, visto que a confirmação de surtos mais graves poderiam comprometer o mercado mundial de proteína animal”, relatou Tufani. Com informações do Notícias Agrícolas.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[07/05/2021] - Arroba: volume de negócios está fraco
[07/05/2021] - Quanto está valendo o boi em São Paulo?
[07/05/2021] - China: importações de carne próximas a recorde
[07/05/2021] - Arábia Saudita embarga frigoríficos brasileiros
[07/05/2021] - O que está por trás do embargo saudita?
[07/05/2021] - Câmara aprova cota para leite nacional na merenda
[07/05/2021] - Polícia faz operação contra roubo de gado em MS

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[07/05/2021] - Bolsonaro vai a manifestação de produtores rurais
[06/05/2021] - Queda do boi não vai durar muito
[06/05/2021] - Arroba: frigoríficos pagam menos em SP
[06/05/2021] - Leite: produtor recebeu mais, mas riscos continuam
[06/05/2021] - Custo de produção do leite segue nas alturas
[06/05/2021] - Qual a previsão para o preço do milho?
[06/05/2021] - Governo esgota orçamento para crédito subsidiado
[06/05/2021] - Crédito rural cresceu 12% em um ano
[06/05/2021] - Bolsonaro deve mandar Força Nacional a Rondônia
[06/05/2021] - Tereza pede aprovação rápida da regularização
[05/05/2021] - Arroba: pressão continua
[05/05/2021] - Arroba: frigoríficos compram pouco
[05/05/2021] - Frigoríficos: unidades em férias já voltaram
[05/05/2021] - Lácteos têm pequena alta, mas cenário preocupa
[05/05/2021] - Lucro do Minerva cai com alta do boi
[05/05/2021] - Inseminação pode crescer 25% em 2021
[05/05/2021] - Europeus não querem regularização no Brasil
[05/05/2021] - Regularização fundiária não favorece a grilagem
[04/05/2021] - Frigoríficos seguram as compras
[04/05/2021] - Preço do boi tem pequena queda em Goiás
[04/05/2021] - Arroba: boi não cai em Mato Grosso
[04/05/2021] - Safra de milho deverá ser menor que o esperado
[04/05/2021] - Preço do milho pode subir ainda mais
[03/05/2021] - Exportações de carnes: o melhor abril da história
[03/05/2021] - Bolsonaro defende direito de propriedade
[03/05/2021] - Arroba: frigoríficos já escalados para esta semana
[03/05/2021] - Confinadores tentam reduzir custos
[03/05/2021] - Milho: produtores continuam segurando vendas
[03/05/2021] - Deputado quer criar mais despesa para pecuarista
[03/05/2021] - Criminosos simulam compra e roubam gado
[03/05/2021] - Governo prorroga dívidas de produtores rurais
[30/04/2021] - Força Nacional vai atuar contra grupo armado em RO
[30/04/2021] - Agro: maior geração de empregos desde 2007
[30/04/2021] - Arroba: pressão aumenta mas pecuarista resiste
[30/04/2021] - Leite: preço reage e volta a subir
[30/04/2021] - Milho: governo anuncia medidas para ampliar oferta
[30/04/2021] - Milho: já tem gente querendo R$ 110 pela saca
[30/04/2021] - Vacinação contra aftosa começa amanhã
[29/04/2021] - Queda do boi não deve durar muito
[29/04/2021] - Scot: oferta aumentou, mas boi segue a R$ 312
[29/04/2021] - Alta do boi não compensa valorização do milho
[29/04/2021] - Custo da recria e engorda disparou em MT
[29/04/2021] - Pressão de ambientalistas atrasa regularização
[28/04/2021] - Roubo de gado atrai crime organizado
[28/04/2021] - Grupo armado invade fazenda e tortura funcionários
[28/04/2021] - Polícia faz operação contra carne de gado roubado
[28/04/2021] - Arroba: boi China continua em alta
[28/04/2021] - Arroba: frigoríficos testam preços menores
[28/04/2021] - Leite não sobe mesmo na entressafra
[28/04/2021] - Milho: tarifa zero não afetou preços

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br