Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
281,00 265,00 279,00
GO MT RJ
269,00 270,00 264,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2250,00
Garrote 18m 2690,00
Boi Magro 30m 3430,00
Bezerra 12m 2010,00
Novilha 18m 2430,00
Vaca Boiadeira 2660,00

Atualizado em: 15/1/2021 10:31

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Indústria já cresce acima do nível pré-pandemia

 
 
 
Publicado em 02/12/2020

O terceiro trimestre começou com força na indústria brasileira, com a produção crescendo pelo sexto mês seguido em outubro e superando em mais de 1% o patamar pré-pandemia.

A produção industrial brasileira subiu 1,1% em outubro sobre o mês anterior, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com alta de 39% acumulada nos seis meses de resultados positivos, o setor está 1,4% acima do patamar de fevereiro, antes do agravamento da pandemia de Covid-19 no país.

Em março e abril, a produção industrial caiu ao nível mais baixo da série diante das medidas de isolamento para contenção do coronavírus, e em setembro conseguiu recuperar as perdas acumuladas no ápice da pandemia.

Na comparação com outubro de 2019, houve aumento de 0,3% da produção, mas ainda assim no acumulado do ano a indústria tem contração de 6,3%, destacando o impacto relevante das medidas de contenção sobre o setor.

"Ainda há espaço expressivo a ser recuperado, antes da pandemia ainda havia perdas a retomar", afirmou o gerente da pesquisa, André Macedo, destacando que o setor ainda está 14,9% abaixo do nível recorde alcançado em maio de 2011.

As paralisações por conta da pandemia de coronavírus atingiram em cheio a indústria, que vem mostrando recuperação gradual com a flexibilização das medidas de isolamento e medidas de auxílio. O grande contigente de desempregados no país também ajuda a pressionar a economia.

"Qualquer manutenção dessa trajetória da indústria depende da reação do mercado de trabalho, ainda há muita gente fora dele. É fundamental pensar no aumento do emprego e massa de rendimentos", completou Macedo.

Os dados de outubro, porém, ficaram abaixo das expectativas em pesquisa da Reuters, de aumentos de 1,4% na comparação mensal e de 1,0% na base anual.

No mês de outubro o destaque foi a alta de 7,0% na produção de Bens de Capital, uma medida de investimento. A outra taxa positiva no mês foi registrada por Bens de consumo duráveis, de 1,4%. Ambas as categorias tiveram o sexto mês seguido de expansão na produção.

Por outro lado, a fabricação de Bens Intermediários caiu 0,2% em outubro sobre o mês anterior, enquanto a de Bens de Consumo semi e não duráveis recuou 0,1%, interrompendo cinco meses consecutivos de crescimento.

Entre as atividades, a principal influência positiva foi da alta de 4,7% em Veículos automotores, reboques e carrocerias, setor que acumulou expansão de 1.075,8% em seis meses consecutivos de crescimento na produção. Ainda assim, ele está 9,1% abaixo do patamar de fevereiro.

Um dado a ser destacado é a menor disseminação do crescimento entre as atividades. Enquanto em setembro 22 dos 26 ramos pesquisados apresentaram aumento da produção, em outubro foram apenas 15.

"O auxílio emergencial foi importante para a reação do setor, mas esse crescimento vem sendo menor. Até setembro era um crescimento generalizado da indústria, mas em outubro houve espalhamento menor (entre as atividades)", completou Macedo. Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/01/2021] - Arroba: frigoríficos seguem oferecendo mais
[15/01/2021] - Greve dos caminhoneiros: se ocorrer será pontual
[15/01/2021] - IGP-10 recua com queda de preços ao consumidor
[15/01/2021] - Doria cumpre parcialmente acordo com produtores
[15/01/2021] - Marfrig emite dívida ao menor juro de sua história
[14/01/2021] - Arroba: frigoríficos voltaram a pagar R$ 290
[14/01/2021] - CEPEA: boi já recuperou queda de dezembro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/01/2021] - China importou quase 10 milhões de t de carne
[14/01/2021] - Leite subiu mas não melhorou situação do produtor
[14/01/2021] - Caminhoneiros ameaçam Bolsonaro
[14/01/2021] - Doria ainda não mandou publicar redução do ICMS
[14/01/2021] - Secretário promete que redução de ICMS vai sair
[14/01/2021] - Pagamento por serviços ambientais vira lei
[13/01/2021] - BNDES desiste de vender ações da JBS
[13/01/2021] - Safras: alta do boi é muito agressiva
[13/01/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 11 a mais
[13/01/2021] - Analista prevê boi firme até março
[13/01/2021] - Milho: EUA esperam safra menor no Brasil
[12/01/2021] - Exportações de carne começaram o ano em forte alta
[12/01/2021] - Agro: exportações dispararam em janeiro
[12/01/2021] - Exportações do Agro passaram de US$ 100 bi
[12/01/2021] - Arroba: frigoríficos estão precisando de boi
[12/01/2021] - Arroba: boi dispara também em Goiás
[12/01/2021] - Pecuaristas de MT estão otimistas
[12/01/2021] - Carne continua em falta na China
[12/01/2021] - Empresa da JBS paga multa para encerrar processo
[12/01/2021] - Bolsonaro cobra apoio da bancada do Agro
[12/01/2021] - Minério de ferro pressiona e IGP-M segue em alta
[11/01/2021] - Analista prevê ano favorável para a pecuária
[11/01/2021] - Arroba: preço do boi tem forte alta
[11/01/2021] - Milho: preços em disparada
[11/01/2021] - Argentina suspende veto às exportações de milho
[11/01/2021] - Dólar começa a semana em disparada
[08/01/2021] - Governo de SP promete recuar após tratoraço
[08/01/2021] - Produtores rurais protestam na Ceagesp
[08/01/2021] - Caminhoneiros voltam a ameaçar paralisação
[08/01/2021] - Arroba: alta do boi se espalha pelo Brasil
[08/01/2021] - Reposição começou 2021 devagar
[08/01/2021] - Carne: exportações bateram 2 mi de toneladas
[08/01/2021] - Ladrões fazem reféns para roubar gado em MT
[08/01/2021] - Setor de máquinas agrícolas está otimista
[07/01/2021] - Produtores protestam contra imposto maior em SP
[07/01/2021] - Arroba: frigoríficos já pagam R$ 280
[07/01/2021] - CEPEA: pecuária começa 2021 com boa perspectiva
[07/01/2021] - Agrifatto prevê arroba menor no fim de janeiro
[07/01/2021] - Exportações do Agro devem bater recorde em 2021
[06/01/2021] - Arroba: frigoríficos oferecem mais pelo boi
[06/01/2021] - Atacado da carne em compasso de espera
[06/01/2021] - Itaú prevê ano complicado para os frigoríficos
[06/01/2021] - Leite: produtor deve receber menos em janeiro
[06/01/2021] - Leite: preço dos lácteos não cederam
[06/01/2021] - Milho está mais caro em 2021
[06/01/2021] - Doria não recua e impostos subirão em SP
[06/01/2021] - ABAG protesta contra alta de impostos em SP
[06/01/2021] - Empregos no Agro registram novo crescimento
[06/01/2021] - Crédito rural cresceu 18% nesta safra
[05/01/2021] - Arroba: boi começa o ano em alta

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br