Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
214,00 202,00 215,00
GO MT RJ
202,00 192,00 202,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2010,00
Garrote 18m 2310,00
Boi Magro 30m 2780,00
Bezerra 12m 1445,00
Novilha 18m 1690,00
Vaca Boiadeira 2110,00

Atualizado em: 14/7/2020 11:26

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Governo prevê crescimento maior da economia

 
 
 
Publicado em 07/11/2019

O governo elevou nesta quinta-feira sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano a 0,9%, sobre 0,85% anteriormente, segundo nova grade de parâmetros macroeconômicos divulgada pelo Ministério da Economia.

Para o ano que vem, a estimativa também foi melhorada a um aumento de 2,32% do PIB, sobre 2,17% antes, ficando, nesse caso, ainda mais otimista do que já estava em relação ao mercado.

No boletim Focus, feito pelo Banco Central junto a uma centena de economistas, as expectativas mais recentes são de elevação de 0,92% do PIB em 2019 e 2,0% em 2020.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, defendeu que a perspectiva da equipe econômica não é otimista, mas até conservadora em vista das mudanças que estão sendo processadas na economia, consideradas estruturais pelo time do ministro Paulo Guedes.

"O que nós estamos querendo ressaltar é que o crescimento está lento quando você olha no agregado, quando você separa privado e público, o privado já mostra sinal de dinamismo, essa é a história que nós estamos contando", disse Sachsida.

Após os leilões de petróleo dos últimos dias terem contado com tímida participação de estrangeiros, o secretário avaliou ainda que isso não significa que há pouca confiança por parte dos investidores na economia brasileira.

"Temos que olhar se desenho do leilão foi mais adequado, se questão da partilha está até que ponto afetando isso", disse.

Para a secretaria de Política Econômica (SPE), vários fatores estão engatilhando uma aceleração da atividade no ano que vem.

"O aumento da confiança, expansão do crédito, redução dos juros de equilíbrio, criação de postos de trabalho e expectativa de aumento de produtividade, resultantes da redução no déficit fiscal estrutural e das políticas para redução de ineficiências alocativas são fatores relevantes para impulsionar o crescimento da economia em 2020", disse a SPE em nota.

No documento, a secretaria destacou que a aprovação da reforma da Previdência teve contribuição "substancial" para diminuição do risco país e juros de equilíbrio, o que, na sua visão, tenderá a alavancar uma condição de maior crescimento.

Em fevereiro, contudo, a SPE chegou a estimar que o Brasil teria um crescimento de apenas 0,8% em 2019 se não aprovasse uma reforma da Previdência.

À época, a projeção oficial era de elevação no PIB de 2,5% este ano, sendo que a SPE calculou que o aval dos parlamentares às novas regras para a aposentadoria poderia elevar esse patamar para 2,9% ainda em 2019.

Para o terceiro trimestre deste ano, a SPE calculou nesta quinta-feira que haverá um aumento de 0,33% do PIB sobre os três meses anteriores, com elevação de 0,87% ante igual período do ano passado.

IPCA

Já em relação à inflação oficial medida pelo IPCA, a equipe econômica diminuiu suas contas a uma alta de 3,26% este ano, sobre patamar de 3,62% da última estimativa, feita em setembro.

Com isso, o número fica um pouco mais distante do centro da meta de inflação deste ano, que é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto para mais ou para menos.

Para 2020, a SPE prevê IPCA de 3,54%, ante percentual de 3,91% projetado no Projeto de Lei Orçamentária Anual já enviado ao Congresso, e frente a uma meta de 4,0%, também com banda de 1,5 ponto.

No Focus, economistas calculam alta de 3,29% para o IPCA este ano e de 3,60% no ano que vem. Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[14/07/2020] - Exportações ganham força em julho
[14/07/2020] - Importações de carne chinesas dispararam 73%
[14/07/2020] - Carne bovina sobe no varejo
[14/07/2020] - Quem tem boi China está rindo à toa
[14/07/2020] - Como está o preço do boi pelo Brasil?
[14/07/2020] - Lava Jato: operação por caixa 2 envolve a JBS
[14/07/2020] - Frigoríficos fecham em MS por Covid-19

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/07/2020] - PIB brasileiro ensaia recuperação em maio
[14/07/2020] - Medicamentos veterinários podem ficar mais caros
[14/07/2020] - Aftosa: vacinação supera meta em Minas Gerais
[14/07/2020] - RS prorroga prazo para declaração de rebanho
[14/07/2020] - Argentina ensaia recuo em estatização no Agro
[13/07/2020] - Agro brasileiro ocupa espaço no mercado mundial
[13/07/2020] - EUA: Covid não é transmitido pelos alimentos
[13/07/2020] - MP já pediu o fechamento de 11 frigoríficos
[13/07/2020] - Impasse no mercado do boi
[13/07/2020] - Arroba: pressão de baixa não funcionou
[13/07/2020] - JBS aproveita caixa alto para antecipar dívidas
[13/07/2020] - Molina compra mais ações da Marfrig
[13/07/2020] - Qual a tendência para o preço do milho?
[10/07/2020] - PIB do Agro deve crescer quase 9% em 2020
[10/07/2020] - Exportações do Agro são as maiores da história
[10/07/2020] - FIESP prevê disparada no preço da carne bovina
[10/07/2020] - Arroba: frigoríficos continuam precisando de boi
[10/07/2020] - Mercado faz sua aposta para o futuro da arroba
[10/07/2020] - Carne bovina volta a subir no atacado
[10/07/2020] - Justiça manda JBS seguir normas estaduais
[10/07/2020] - Normas podem reduzir produção de frigos em 50%
[09/07/2020] - Começa a faltar carne na China
[09/07/2020] - Exportações: governo manda carta aos chineses
[09/07/2020] - Arroba: frigoríficos pressionam o pecuarista
[09/07/2020] - Arroba do boi volta ao recorde de dezembro
[09/07/2020] - Frigoríficos: excesso de normas gera confusão
[09/07/2020] - Preço do milho em alta
[09/07/2020] - Pedidos de seguro-desemprego recuam em junho
[09/07/2020] - Governo permite inspeção privada em frigoríficos
[09/07/2020] - Crédito rural cresceu 11% em 2020
[09/07/2020] - Agro responde por 72% das exportações de SC
[08/07/2020] - Tendência para o boi é de alta
[08/07/2020] - Como estão as exportações de carne em julho?
[08/07/2020] - Arroba: pressão dos frigoríficos fracassou
[08/07/2020] - Onde o preço do bezerro disparou?
[08/07/2020] - Comércio tem maior alta nas vendas em 20 anos
[08/07/2020] - Inflação subiu em junho, segundo a FGV
[08/07/2020] - Mais um recorde a ser batido pelo Agro brasileiro
[08/07/2020] - Teste detecta 185 funcionários curados em frigoríf
[07/07/2020] - PIB da Pecuária cresceu 8% de janeiro a abril
[07/07/2020] - Frigoríficos querem testar carne vendida à China
[07/07/2020] - Pequenos frigoríficos têm medo de vender à China
[07/07/2020] - Arroba: o boi vai continuar subindo?
[07/07/2020] - Reposição: mercado está aquecido
[07/07/2020] - Leite: preço dos lácteos disparou em junho
[07/07/2020] - Marfrig lança crédito para bares e restaurantes
[07/07/2020] - JBS informa contaminação em outra unidade
[07/07/2020] - Governador do MS é indiciado por propinas da JBS
[07/07/2020] - Bolsonaro testa positivo para o coronavírus
[06/07/2020] - China suspende importações de mais duas unidades

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br