Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
191,00 177,00 188,00
GO MT RJ
181,00 175,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1380,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1890,00

Atualizado em: 3/6/2020 11:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Frigorífico é salvo por exportações à China

 
 
 
Publicado em 22/10/2019

A habilitação da planta de Guarantã do Norte (MT) para exportar para a China está sendo a salvação do Frigorífico Redentor e, mais ainda, uma atenuante para os produtores que estavam sem receber. Aliás, também para os pecuaristas de Novo Progresso (PA), onde está a segunda unidade do Grupo Bihl. Com contratos com os chineses embaixo do braço, os bancos fizeram adiantamento de recebíveis.

Em nota exclusiva ao Money Times, a direção da empresa confirma a operação, sem mencionar o valor devido para os 284 pecuaristas. Mas segundo se comenta nessa região fronteiriça de Mato Grosso-Pará, gira em torno de R$ 10 milhões.

O acordo é para pagamento de 20% mensal em 6 parcelas para cada credor, sendo a primeira já depositada semana passada. Como acentua a nota, o adiantamento fornecido pelos bancos também é destinado à compra de bois China e garantir a volta normal dos abates e o começo das exportações, que, naturalmente, são o lastro para a tomada de recursos.

A crise do Redentor vem no embalo de indústrias médias e pequenas dependentes de mercado interno, em crise de consumo que se arrasta há mais de dois anos. De acordo com a informação passada pelo grupo, o fato de China ter habilitado praticamente só indústrias médias, ajudou a sustentar a atividade em várias regiões. O Redentor ficou 15 dias sem pagar e mais 10 a 15 dias parados, em setembro.

No caso de Guarantã do Norte, ainda há alguma concorrência perto, como o Frialto, de Matupa, e o JBS, de Alta Floresta. Só que enquanto o primeiro é pequeno, sem capacidade de absorver bois de outras praças, o JBS sozinho jogaria os preços lá para baixo. “Ainda bem que durou pouco essa crise e é muito importante para a nossa região”, informa um produtor que prefere não ter o nome divulgado. Ele embarca para o Redentor amanhã (21) 102 bois a R$ 148,00.

A mesma impressão de alívio tem o presidente do Sindicato Rural da Cidade, Alberto Cesário, apesar de lamentar que para muitos a demora na quitação da dívida é problemática, especialmente os pequenos. “Ainda mais numa região com 60% da economia dependendo do boi”, argumenta ele.

Para os lados de Novo Progresso, a situação tem um complicador adicional. Embora o acordo contemple a todos os produtores das duas regiões, a planta paraense não é habilitada para a China, de modo que os abates de lá, abaixo da capacidade instalada de 700 cabeças /dia, são para mercado interno.

Na nota explicativa da empresa, há a expectativa de que a planta de Novo Progresso entre em processo de requerimento de habilitação para a China também, além do que se leva em perspectiva a possibilidade de Guarantã do Norte – com capacidade para 1,6 mil animais/dia, mas ainda com muito espaço para alcançar a marca -, absorver bois da região paraense.

O presidente do Sindicato Rural de Novo Progresso, Agamenon Menezes, entende que o acordo oferecido pelo grupo poderia ser melhor. No entanto, como o Redentor está sozinho em muitos quilômetros, não há muita saída. O outro comprador mais próximo é pequeno e está em Santarém.

A ativação da planta, portanto, é importante para a cidade e para a região próxima, segundo também está otimista o vice-prefeito Gelson Dill. Com informações do Money Times.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[02/06/2020] - Exportações de carne bovina batem novo recorde
[02/06/2020] - Arroba: mercado firme, porém cauteloso
[02/06/2020] - Reposição: aumentou a procura em Rondônia
[02/06/2020] - Marfrig fecha acordo e testará funcionários
[02/06/2020] - Justiça manda JBS testar funcionários
[02/06/2020] - Leite: produtor recebeu menos em maio
[02/06/2020] - Qual será o preço pago pelo leite em junho?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[02/06/2020] - Mais um dia de forte queda para o dólar
[01/06/2020] - China pára compra de produtos agrícolas dos EUA
[01/06/2020] - Produtores fazem greve contra baixo preço do leite
[01/06/2020] - Leite: produtores de MG também protestam
[01/06/2020] - Arroba: mercado firme com pouca oferta de boi
[01/06/2020] - Carne recua no atacado
[01/06/2020] - Mais uma unidade da JBS com surto de coronavírus
[01/06/2020] - Para onde vai o preço do farelo de soja?
[01/06/2020] - Milho: preços caem com colheita
[01/06/2020] - Julgamento do Funrural empata no STF
[29/05/2020] - China compra metade das exportações do Brasil
[29/05/2020] - China pode reduzir compras do Agro dos EUA
[29/05/2020] - Sem acordo, unidade da JBS continuará fechada
[29/05/2020] - Frigoríficos querem protocolo único para Covid-19
[29/05/2020] - Arroba: fim da quarentena pode puxar preço do boi
[29/05/2020] - Reposição: procura aumenta e preços sobem
[29/05/2020] - Confinamento: entidade prevê queda de 10%
[29/05/2020] - JBS: irmãos Batista tentam evitar volta à prisão
[29/05/2020] - Preço do leite caiu 5% em maio. Como ficará junho?
[29/05/2020] - PIB recua 1,5% no primeiro trimestre de 2020
[29/05/2020] - IBGE: agronegócio foi o único setor a crescer
[29/05/2020] - Dólar volta a subir com tensões EUA-China
[28/05/2020] - Unidades fechadas: pecuarista deve se preocupar?
[28/05/2020] - Arroba: frigoríficos aumentam ofertas pelo boi
[28/05/2020] - Exportações recordes sustentam o preço do boi
[28/05/2020] - Como está o mercado do leite?
[28/05/2020] - Desemprego sobe e volta ao nível de abril de 2019
[28/05/2020] - Maia adia projeto da regularização fundiária
[28/05/2020] - FPA agiliza emissão de certidão negativa de débito
[27/05/2020] - Justiça interdita unidade de bovinos da JBS
[27/05/2020] - Justiça permite que Joesley volte à JBS
[27/05/2020] - Brasil bem posicionado para exportar mais carne
[27/05/2020] - Carne já falta nos supermercados dos EUA
[27/05/2020] - Arroba: procura maior pelo boi para exportação
[27/05/2020] - Quais unidades foram habilitadas pela Tailândia?
[27/05/2020] - Pecuária evita, e não aumenta, o desmatamento
[27/05/2020] - Senado aprova prorrogação de dívidas rurais
[27/05/2020] - Doria anuncia reabertura gradual da economia em SP
[27/05/2020] - Brasil perde mais de 860 mil empregos em abril
[26/05/2020] - Exportações podem fechar maio com alta de 22,6%
[26/05/2020] - Tailândia abre mercado e pode começar a comprar
[26/05/2020] - PIB do Agro crescerá 1,3% no pior caso, diz Ipea
[26/05/2020] - É hora de repor o gado?
[26/05/2020] - Frigoríficos pagam até R$ 10 a mais pelo boi China
[26/05/2020] - Arroba: mercado vive calmaria
[26/05/2020] - Justiça manda Marfrig mudar processos em unidade
[26/05/2020] - Leite: pandemia preocupa muito os produtores
[26/05/2020] - Milho: preço firme
[26/05/2020] - Dólar amplia queda em relação ao real
[25/05/2020] - Agronegócio será o único setor a crescer em 2020

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br